Renishaw: soluçoes Smart Factory, em tempos difíciles, aliados robóticos na produção
A InterPLAST participa no evento

3D Additive Expo: nasce a primeira feira dedicada à impressão 3D

Luísa Santos25/02/2020

A Exposalão organiza, pela primeira vez, uma feira exclusivamente dedicada às tecnologias de fabricação aditiva. A 3D Additive Expo acontece entre 19 e 21 de março, na Batalha, em simultâneo com a complementar I4.0Expo – feira da indústria 4.0, automação e robótica.

foto

Nos últimos anos a fabricação aditiva deixou de ser encarada apenas como um processo de produção futurista, com utilização pontual em protótipos, para passar a ser estudada e considerada pelas indústrias de todos os países como um verdadeiro método produtivo. Em Portugal, o interesse pela impressão 3D tem acompanhado a tendência mundial e, este ano, a 3D Additive Expo promete surpreender os mais diversos setores onde tem aplicações, desde a indústria dos plásticos e moldes, engenharia automóvel e aeroespacial, produtos de eletrónica de consumo, setor médico e odontológico até à joalharia e relojoaria.

“Existe todo um mundo de soluções, investigação e desenvolvimento à volta do fabrico aditivo, vulgarmente conhecido como impressão 3D. Queremos estar ao lado das inovadoras empresas que se posicionam na linha da frente desta tecnologia. É neste cenário que abraçamos o desafio e avançamos com a 3D Additive Expo”, refere José Frazão, CEO da Exposalão e promotor do evento.

foto
José Frazão, CEO da Exposalão e promotor do evento.

Uma tecnologia importante para as indústrias de moldes e plásticos, mas não só

A Exposalão tem uma longa experiência na organização de feiras industriais, entre elas a Moldplas, realizada desde 1996, especialmente dedicada aos equipamentos e tecnologias que suportam e fornecem os setores de moldes e plásticos. “Nesta área de atividade recorre-se à impressão 3D para a prototipagem, tecnologia esta que foi aparecendo cada vez mais e nos deu sinais do potencial deste subsetor”, afirma Rogério Henriques, diretor da 3D Additive Expo.

Até há relativamente pouco tempo acreditava-se que a impressão 3D ainda demoraria alguns anos a entrar na indústria. Segundo Carla Pereira, responsável pela comercialização da feira, este certame vem provar o contrário: “A impressão 3D é uma realidade para muitos setores de atividade e a prova disso é a recetividade que tivemos junto das empresas que fabricam e representam os equipamentos, matérias primas e toda tecnologia que envolve o processo aditivo”, salienta.

No entanto, esta não é, naturalmente, uma tecnologia exclusiva dos setores dos moldes e plásticos. “Estes foram, talvez, os primeiros setores a utilizar e impulsionar esta tecnologia, mas a impressão 3D e o fabrico aditivo são transversais a toda a indústria”, frisa Rogério Henriques, apontando, como exemplo, “a crescente aplicação nas áreas da saúde, nomeadamente para a impressão de órgãos (traqueia, válvulas) e próteses ortopédicas e de odontológicas”.

foto
Rogério Henriques, diretor da 3D Additive Expo.

De acordo com a organização, os visitantes destes setores podem esperar encontrar nesta feira uma vasta gama de equipamentos, matérias primas e tecnologias para o fabrico aditivo: impressoras, scanners 3D, toda a gama de materiais utilizados, desde polímeros a metais e outros materiais, bem como a cada etapa do processo na produção industrial de ponta até produção em série, e pós processo, como o tratamento de superfícies.

Entre os expositores encontram-se as principais marcas de equipamentos de impressão, como a Stratasys, Desktop Metal, HP 3D Printing, GE Additive, a Raise3D, Massivit 3D, Raise3D, a Nexa3D, Formlabs, Omni3D e Mimaki. Além destas, estarão presentes fornecedores de soluções de digitalização, automação e robótica, engenharia inversa, metrologia e serviços de prototipagem rápida. O evento deverá realizar-se de dois em dois anos, mas essa periodicidade poderá alterar-se se o mercado assim exigir.

foto

Carla Pereira, responsável comercial pela feira 3D Additive Expo.

Uma feira, vários públicos

Em relação ao número de visitantes esperado, Carla Pereira comenta que “a expectativa está elevada. Os temas da feira suscitam muito interesse e aguardamos uma grande afluência de profissionais. É esperada também a visita de várias escolas e centros de formação porque, entre os expositores estão diversas academias e centros tecnológicos, nomeadamente: IPL, CDRSP, ISQ, Instituto Pedro Nunes, CEMMPRE, UNINOVA, CENFIM, CENTIMFE, CTCV, CENTI e EWF”.

Mas a feira não se destina apenas a estes públicos. Existe um mercado apelidado de ‘movimento maker’, composto por interessados e curiosos desta tecnologia que também poderá ter interesse em visitar o certame.

Paralelamente à área de exposição, os visitantes poderão ter acesso a informação privilegiada fornecida por especialistas na área. “Teremos vários auditórios no recinto da feira, onde haverá lugar para apresentações dinâmicas, debates, workshops, palestras e demonstrações”, adianta Rogério Henriques.

Indústria 4.0: um parceiro natural da fabricação aditiva

Nas mesmas datas, irá decorrer na Exposalão a I4.0Expo – Feira da indústria 4.0, automação e robótica. Este certame dedicado à digitalização de processos produtivos, será palco para todas as empresas que acompanham a evolução digital e que apresentam propostas para a otimização dos processos industriais.

Toyotomi Ar Condicionado - Japan

Induglobal ( Grupo Interempresas )